OESTE PAULISTA

Médico prudentino é premiado por pesquisa sobre nova tecnologia para tratamento de câncer de mama

O médico mastologista e docente da Famepp (Faculdade de Medicina de Presidente Prudente), na Unoeste (Universidade do Oeste Paulista), Rafael Sá, foi premiado no 25º Congresso Brasileiro de Mastologia e 19ª Jornada Paulista de Mastologia 2023, ambos realizados entre os dias 5 e 7 deste mês, no Centro de Convenções Shopping Frei Caneca, em São Paulo (SP). A programação contou com palestras, simpósios e discussões sobre as principais novidades científicas sobre o combate ao câncer de mama. A premiação foi concedida ao médico por ter apresentado, na plenária do evento, o melhor trabalho científico sobre câncer de mama no Brasil em 2023.

A pesquisa de Rafael introduz uma nova tecnologia para pesquisa de metástase axilar durante o tratamento cirúrgico do câncer de mama. A tecnologia da verde indocianina associada à fluorescência no cenário oncológico mamário ainda é inusitado no Brasil. O inovador corante verde vem como terceira opção e mais acessível aos centros que não possuem a tecnologia da medicina nuclear (rádiofármaco tecnécio 99).

“Avaliamos a taxa de detecção na biópsia do linfonodo sentinela com a técnica do verde indocianina associado à fluorescência, que foi de 93,9%, maior que o azul patente (78,8%), e encontra-se adequado com a orientação da taxa ideal pela literatura acadêmica. Esta pesquisa apresentará grande impacto no âmbito oncológico nacional”, explicou o médico.

Esse evento é considerado o maior da especialidade na América Latina e maior do Brasil para discussão médica-científica sobre os avanços relacionados às doenças da mama, especialmente o câncer, a primeira causa de morte da mulher brasileira. Por isso, participaram importantes nomes nacionais e internacionais envolvidos no combate ao câncer de mama, entre eles Antônio Carlos Buzaid, que hoje figura no rol dos mais renomados e respeitados oncologistas do Brasil.

“Apresentar uma tecnologia para mais de 1,5 mil especialistas em câncer de mama no Brasil foi uma experiência única. Conseguimos o objetivo de divulgar nacionalmente, diante dos maiores nomes da oncologia brasileira, a técnica da fluorescência na cirurgia axilar do câncer de mama, que foi minha tese de doutorado”, comemorou o médico.

Pesquisa conhecida no mundo

Essa pesquisa premiada nos eventos e que resulta de sua tese de doutorado já havia sido apresentada pelo médico mastologista, em dezembro do ano passado, no 45º SABCS (San Antonio Breast Cancer Symposium), na cidade de San Antonio, no Estado do Texas, Estados Unidos. Na época, ele conseguiu divulgar essa nova técnica na cirurgia do câncer de mama, fundamentada em dados de Prudente, para cirurgiões de mama de todo o mundo que participaram do congresso americano.

A técnica inovadora foi realizada 100% em Prudente, no HE (Hospital de Esperança). A pesquisa teve como principais parceiros a Unoeste e a Unifesp (Universidade Federal de São Paulo). A primeira cirurgia utilizando a tecnologia no Brasil também foi realizada no Hospital de Esperança, em 2019.

O Imparcial de Prudente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com